8/21/2011

Poesia, ou como produzir vazio no espaço


I
O espaço produz
vazio
entre cada linha
de minha
solidão.




II
Só existe poesia
quando cada palavra
se afasta de
si mesma e cria
uma vida
impossível


III
Olhar para o
passado
é produzir
vazio,
porque não são
as coisas
que não deram certo;
nossas ilusões
é que
não se concretizaram.

IV
Olho para seus
olhos
e vejo
uma alegria contida
uma saudade imensa
uma frustração evidente
uma vontade de repetir
o que fomos e
o que nem fomos.
Não, não podemos
voltar atrás:
nossas vidas
não são mais
as mesmas,
nós não somos mais
os mesmos,
o rio passou
Passamos.
Apenas o vazio.


V
Do vazio
sai a esperança
em forma
de
Poesia,
criando espaços
que me recriam
que contradizem
que me sobrevivem
Preenchem.
Por isso,
Escrevo.

Nenhum comentário: